SME 1 mês atrás

Escolas municipais avançam à fase nacional da Olimpíada da Língua Portuguesa


por Rodrigo Kwiatkowski Silva em 15 de outubro de 2021

Duas escolas municipais foram as únicas do Paraná a irem para a semifinal nacional da Olimpíada, na categoria Poema
 
Duas escolas públicas municipais de Ponta Grossa estão representando o Paraná na semifinal nacional da Olimpíada da Língua Portuguesa 2021. As escolas municipais Pascoalino Provisiero (Jardim Novo Vila Velha) e Aristeu Costa Pinto (Ronda) fizeram os melhores trabalhos do estado na categoria Poema, na qual concorrem turmas do quinto ano de todo o Brasil.
 
Com o tema ‘O lugar onde eu vivo’, foram produzidas poesias sobre a história , lendas e curiosidades de cada local. Enquanto a turma do 5º ano da Escola Municipal Pascoalino Provisiero criou poemas sobre nossas lendas indígenas, tropeiros e a já poética Vila Velha (a escola fica ao lado do Parque Estadual), os alunos da Aristeu Costa Pinto estão contando ao país sobre os bairros da cidade em estrofes e versos.
 
A aluna Ana Jhulia Marcondes de Lima, da Escola Pascoalino, aprendeu sobre o sentido conotativo das palavras e transformou Ponta Grossa em poesia. “Eu gosto de tudo sobre a história da cidade, mas o que eu mais me interesso é sobre os tropeiros que passaram por aqui e suas rotas. Fiquei feliz com a premiação porque é mais uma conquista para nós”, afirmou a estudante.
 
Ontem, as rochas eternizavam
o amor de Dhui e Aracê
Hoje, a Taça representa
o nosso amor por PG

Ana Jhulia Marcondes de Lima
 
Sua professora, Poliana Cristine Aureliano Guilouski, diz que o momento é de reconhecimento. “Como os alunos moram exatamente no símbolo de Ponta Grossa, que é a Vila Velha, foi muito difícil delimitar apenas um tema para realizar a poesia, pois para eles tudo era muito importante, desde as lendas locais, a geologia até a história”, relembra a docente.
 
Na Escola Aristeu, as alunas Nicoly de Fátima Moraes e Nathália Chempceqe de Oliveira, acima de tudo, se divertiram. “Conhecemos vários autores, poemas e a professora nos ajudou bastante nesse progresso, e com isso estamos na semifinal da olimpíada”, comemorou Nicoly. “Gostei muito de fazer todas as atividades. A professora também nos ajudou bastante, foi tudo muito criativo. Eu sempre gostei de poesia”, resume Nathália.


 
No alto da Santa Paula
Vi um blindado bem distante
Quando crescer vou para Uvaranas
Pois é o bairro do estudante

Iago Vitor de Souza
 
Para a professora da turma, Gislaine Lieber de Oliveira, o momento é um marco para a escola Aristeu. “Esses trabalhos foram feitos com todo amor e carinho pelos professores, equipe pedagógica, com o apoio da direção e dos pais. Os alunos se esforçaram em todas as etapas, eram várias oficinas com vários trabalhos e o resultado surgiu, estamos na semifinal. Eu cresci como profissional e eles como alunos”, comemora.


 
Próxima etapa

Agora todos vão participar dos Encontros de Semifinalistas, com uma série de  atividades culturais e formativas, até 12 de novembro. Além das escolas ponta-grossenses, outras oito da rede estadual paranaense passaram pela fase estadual e estão na semifinal da 7ª Olimpíada de Língua Portuguesa, em outras categorias. Foram escolhidos, no total, 210 relatos de práticas de diferentes colégios de todo o País.
 
A Olimpíada

O concurso faz parte do ‘Programa Escrevendo o Futuro’, realizado pelo Itaú Social em parceria com o Ministério da Educação (MEC), sob a coordenação técnica do Cenpec (Centro de Estudos e Pesquisas em Educação, Cultura e Ação Comunitária) e apoio da Undime (União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação), do Consed (Conselho Nacional de Secretários de Educação), da Fundação Roberto Marinho e do Canal Futura.

Professora Gislaine Lieber de Oliveira, da Escola Municipal Aristeu Costa Pinto, com a sua turma.

comment Comentários: