SME 1 mês atrás

Escola no Jardim Paraíso recebe as colmeias do projeto Jardins de Mel


por Rodrigo Kwiatkowski Silva em 5 de abril de 2024

Escola Municipal Ernesto Guimarães Vilela passa a contar com as abelhas Mandaçaia para ajudar no aprendizado dos alunos.

Mais uma escola municipal passa a contar com as colmeias das abelhas nativas, sem ferrão, do projeto Jardins de Mel, realizado pela Prefeitura de Ponta Grossa. Nesta quinta-feira (04) foi a vez da Escola Municipal Prefeito Ernesto Guimarães Vilela receber as espécies de abelha Mandaçaia, que farão parte do dia a dia e do aprendizado dos estudantes da unidade, no Jardim Paraíso.

Esta é a sétima unidade escolar da Rede Municipal de Ensino a contar com as abelhas. A ideia de instalar as colmeias nas unidades faz parte do programa Sinapses Criativas, que reúne as iniciativas inovadoras realizadas pela Secretaria Municipal de Educação. Ao mesmo tempo, coloca em prática a Lei Municipal Poliniza PG, que incentiva a produção de mel para induzir a polinização e a manutenção de um meio ambiente saudável, com apoio da Secretaria Municipal de Agricultura, Pecuária e Abastecimento.

“Essa proximidade dos nossos estudantes com a natureza é muito importante. Permite que eles construam vínculos entre sua trajetória e o ambiente, além de expandir seu conhecimento”, analisa a prefeita Elizabeth Schmidt, que participou do lançamento.

Os alunos desenvolverão trabalhos sobre o tema no Laboratório de Aprendizagem Criativa (LAC) da escola, com a professora Eliane Aparecida Pereira. A turma do Infantil IV, que tem a abelha como símbolo da turma e é regida pela professora Adélia Petriu, também terá um envolvimento especial.

“O objetivo maior deste trabalho é aprimorar nos alunos os conceitos de preservação ambiental, cuidados com a natureza e responsabilidade frente a questões ecológicas. Busca instigar desde cedo o amor e a conexão com a natureza, proporcionando uma compreensão mais profunda desses valores”, indica a professora Adélia.

A secretária de Educação, professora Simone Pereira Neves, destaca a sensibilização dos alunos. “São aprendizados que atravessarão as vidas deles até sua vida adulta. Precisamos manter nossos alunos conectados com a natureza, sem jamais esquecer que dependemos diretamente dela para nossa sobrevivência”, comenta.

Aprovado pela comunidade

Kauhane Viana de Oliveira, mãe da Maria Valentina, uma das “abelhinhas” do Infantil IV, ficou muito contente com a participação da filha. “É para preservar o meio ambiente e a saúde. São coisas novas para eles e é importante aprender de tudo, desde que a abelhinha faz o mel até sobre a polinização. A escola ensina e ajuda bastante, não temos palavras para dizer como ela é importante, a diretora, as professoras. Nossa filha adora estudar aqui”, elogia a mãe.

Rosiane de Paula Souza, presidente do Conselho Escolar, acredita que o projeto vai ajudar no desenvolvimento dos alunos e do meio ambiente. “É importante para o ser humano. Os alunos vão levar para os familiares que vêm buscar mais informações”.

Nilso Lima da Silva, presidente da Associação de Pais e Mestres, observa que o projeto permite aprendizagem prática. “Eles vivenciam a criação das abelhas na escola e vão levando as informações para casa, para os familiares, o que é muito bom”, resume.


photo_camera Galeria de fotos:


Pular para o conteúdo Secured By miniOrange