SME 4 meses atrás

Educação entrega kits de alimentos para alunos carentes


por Rodrigo Kwiatkowski Silva em 30 de março de 2020

Secretaria Municipal de Educação está entregando para alunos carentes kits contendo produtos da merenda escolar em apoio a famílias

Todas as Escolas Municipais e Centros Municipais de Educação Infantil (CMEIs) de Ponta Grossa iniciaram nesta segunda-feira a entrega de kits de alimentação para os alunos de famílias inscritas no Programa Bolsa Família e/ou em situação de vulnerabilidade social. A medida foi tomada pela Prefeitura para garantir que as crianças tenham acesso garantido à alimentação mesmo durante a paralisação das atividades em combate ao espalhamento do Coronavírus em Ponta Grossa.

Em uma estimativa inicial, devem ser entregues pelo menos oito mil kits de alimentação, montados a partir dos produtos da merenda escolar em estoque em cada unidade educacional mantida pelo Município. Estão sendo entregues perecíveis e não-perecíveis, conforme a disponibilidade de cada local, seguindo as informações contidas nos cadastros escolares. O consumo equivale a aproximadamente 40 dias por aluno.

Para que toda a entrega ocorresse de maneira organizada e sem a aglomeração de pessoas, todas as diretoras entraram em contato com cada uma das famílias e agendaram os horários de retirada. “Todas as equipes dos CMEIs e Escolas fizeram um grande trabalho de solidariedade, primeiro na montagem dos kits, seguindo as orientações da Secretaria de Educação, e agora na entrega. Foi um trabalho feito individualmente com cada uma das famílias, com a organização e a segurança necessárias a todos, com muita inteligência e conhecimento”, disse a diretora do Departamento de Educação, Simone Neves.

Para Kethlyn dos Santos, mãe de uma aluna no CMEI Isaak Alfred Schilklapper, no Jardim Amália, o kit é muito bem-vindo. “Vai fazer bastante diferença”, disse a mãe. Para a diretora da unidade, professora Franciele Martins Kreniski, o apoio oferecido pelo CMEI é muito importante, especialmente por se tratar de uma comunidade carente. “Temos uma parceria com esta comunidade, ajudamos e somos ajudados, sempre. Quando nós ligamos para contar sobre a entrega, vimos que eles ficaram bem felizes e bem satisfeitos. É uma alegria poder ajudá-los nessa hora”, disse a diretora.

Francielle também lamenta a ausência das crianças, mas entende que é para o bem de todas as famílias. “Ficar aqui no CMEI, em silêncio, é bem triste, mas sabemos que isso vai melhorar em breve. Pedimos para as famílias que elas fiquem em casa neste momento, cuidando da saúde, da alimentação e cuidando das crianças, para que logo possamos voltar a nos ver”, afirma ela.

A secretária de Educação, professora Esméria Saveli, parabenizou todas as funcionárias das unidades e da SME que participaram da ação. “Demonstramos assim que o espaço da escola existe para além da sua função principal, que é promover o aprendizado dos alunos. A escola forte, como é hoje, é um fator de agregação social, que apoia a educação da sociedade em todos os sentidos”, acredita a secretária.

Decisão

A decisão também considera a recomendação do Ministério Público para que o fornecimento da alimentação às crianças não fosse paralisado pelos municípios paranaenses durante a situação de calamidade. Em um primeiro momento, a possibilidade de manter o serviço diário de alimentação para as crianças foi descartada pelo Município, por não ser condizente com a determinação de suspensão das aulas para evitar a aglomeração de pessoas. Sob orientação do prefeito municipal, foi adotado o procedimento de levantamento dos dados a respeito dos alunos em situação vulnerável para a distribuição dos alimentos e também a organização de todos os procedimentos necessários para a efetivação das entregas.


photo_camera Galeria de fotos:


comment Comentários: