SME 5 meses atrás

COMUNICADO: Ano letivo municipal será redesenhado conforme andamento da COVID-19


por Rodrigo Kwiatkowski Silva em 2 de abril de 2020

Neste momento existe uma indefinição em relação à data de retorno das aulas, conforme explicitado pelo prefeito Marcelo Rangel, em coletiva online na tarde de ontem (1). A fala do prefeito está diretamente ligada ao ano letivo municipal, ou seja, as escolas que são administradas e de responsabilidade da Prefeitura Municipal de Ponta Grossa. Desta forma, os dias letivos que ainda faltam para cumprimento do ano letivo serão remontados em um novo calendário escolar, pela Secretaria Municipal de Educação (SME), a partir de quando houver a definição da data de retorno.

A Prefeitura Municipal, juntamente com a Secretaria de Educação (SME), solicita aos nossos pais, alunos e profissionais que aguardem com tranquilidade a decisão do poder municipal a respeito da volta às aulas. O poder público está atento à realidade imposta pelo combate ao vírus e, todos os dias, atualizando o cenário para que as melhores decisões sejam tomadas.

No momento em que houver a segurança necessária para o retorno às aulas, seguindo as determinações dos órgãos competentes e do poder municipal, a SME irá divulgar um novo calendário para o cumprimento dos dias letivos. Não somente para a Educação, mas para todos os setores no mundo todo, este será um ano atípico, mas a certeza da PMPG é de que os alunos não irão perder o ano letivo. Todavia, o ano letivo conforme planejado antes da pandemia, será replanejado.
 
Plano de aulas
 
Todos os conteúdos previstos para o Ensino Fundamental, durante o ano estão mantidos. Em relação à Educação Infantil, não há essa obrigatoriedade. O que ocorrerá é que os conteúdos de todos os componentes curriculares serão alocados ao longo dos dias letivos restantes, com novo planejamento a ser finalizado pela SME.

Neste momento, a PMPG e a SME estão acompanhando a evolução do combate ao vírus em nosso município e projetando todos os possíveis cenários. O município tem uma condição facilitadora em relação ao cumprimento do nosso currículo, que é a Educação em Tempo Integral.

Ainda nesta quarta (01) o MEC flexibilizou o cumprimento dos 200 dias letivos previstos anualmente, mas manteve a carga horária (800 horas). Ocorre que, nas escolas em tempo integral, já existe uma carga horária de 1.200 horas. Atualmente, 70 das 84 escolas municipais já contam com o tempo integral, tendo seis horas diárias de trabalho pedagógico efetivo em sala de aula, enquanto nas escolas de tempo parcial, são 3h30. A carga horária, a maior já existente na rede de ensino municipal, irá facilitar o cumprimento das horas necessárias para o cumprimento do ano letivo.

A PMPG e SME irão trabalhar da melhor maneira possível, conforme o cenário, para que os alunos recebam o conteúdo curricular e concluam este ano atípico da melhor forma.


photo_camera Galeria de fotos:


comment Comentários:




language Notícias relacionadas: